Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Curiosidades sobre relva Decoração de exterior grama Infos Relva Natural Instalação do relvado jardim Manutenção da relva Manutenção do relvado Plantas Problemas no relvado Relva artificial relva natural relva para animais relva sintética sebes Tendências varandas

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira - grass4you

Grama Brasileira

€80.00

Grass FOOD (adubos) - grass4you
Grass REPAIR (mistura de sementes)

Hoje, retomamos um tema muito apreciado pelos nossos clientes. Os animais de estimação e o jardim.

Os animais domésticos, sobretudo os cães e os gatos, podem tornar-se no pior inimigo do seu jardim ou das suas plantas. Quanto mais novos, mais riscos existem de provocarem danos irreparáveis. Fique a saber o que pode fazer para evitar esta situação e atenuar danos causados. 

As plantas e as flores, pelas suas cores, atraem a curiosidade dos animais. Para eles, uma planta ou um arbusto não é mais do que um brinquedo, para seu divertimento e muitas vezes até à destruição total.

Cão Jardim

 Não existe sensação pior do que chegar ao jardim e ver as plantas e as flores tratadas com tanto carinho serem reduzidas a destroços em meia dúzia de minutos. Estas situações devem ser evitadas, mas como pode fazê-lo? Uma vez que o cão é um animal de costumes, o melhor 

 Não existe sensação pior do que chegar ao jardim e ver as plantas e as flores cultivadas e tratadas com tanto carinho serem reduzidas a destroços em meia dúzia de minutos. Claro que agora, pouco ou nada há a fazer. Estas situações devem ser evitadas e não reparadas. Como? Uma vez que o cão é um animal de costumes, o melhor é ensiná-lo desde muito pequeno que não pode destruir as plantas nem esburacar o jardim. É acima de tudo um trabalho de paciência, mas com resultados comprovado.

 

Relvado e animais de estimação 

O relvado é também objeto das atenções do cão. Sempre com o intuito de brincar, não hesita em desfazê-lo provocando danos irreparáveis. Uma das soluções passa por ter sempre o relvado devidamente aparado, saiba quando e como cortar relva natural AQUI.

Mas existem outras como os sensores de movimento que ao serem acionados molham os intrusos. É, no entanto, uma solução mais dispendiosa do que a anterior, mas se o seu jardim é frequentemente invadido por animais, nomeadamente cães ou gatos abandonados, pode tornar-se muito eficaz.

Outra questão que preocupa muito quem tem animais com acesso ao jardim são os dejetos. Como esta situação é sempre muito difícil de evitar, o mais adequado é ensinar o cão a usar sempre a mesma zona e apenas essa. De preferência, uma zona afastada de plantas ou de flores.  Seja qual for a solução que adote, nunca esqueça que o treino do animal para conviver em harmonia com o jardim e as plantas é o primeiro e provavelmente mais importante passo que deve ser tomado.

Uma alternativa, é, pois, criar um espaço de W.C. para os animais de estimação fora do seu jardim.

Em tempos de pandemia, e para quem tem animais domésticos em casa e com as restrições vigentes, nem sempre é possível levar os animais à rua para os seus passeios higiénicos. Por isso, ter um espaço próprio para o W.C. do seu animal doméstico é uma opção a ponderar.

Devemos escolher uma zona específica para este fim para os cães assim como para os gatos, apesar de estes últimos já estarem habituados a terem a sua caixa, e ensiná-los a usar esta nova opção.

Volte a ler o nosso artigo sobre animais de estimação e relva natural com algumas sugestões que podem minorar alguns dos principais problemas que tendem a surgir.

Ainda em relação aos relvados, não se preocupe se o seu gato comer a relva pois a relva é um componente fundamental da alimentação dos gatos. A relva limpa o seu estômago e permite o bom funcionamento do sistema digestivo. Ao fazer a sua higiene diária, o gato engole muito do seu próprio pelo. É essencial que este pelo seja eliminado rapidamente, pois se assim não for irá formar bolas de pelo no intestino do gato o que acarreta consequências muito desagradáveis para o animal. A relva vai provocar no gato o reflexo de vómito e, assim, o animal expele naturalmente o pelo que engoliu.

Gato relva

Atenuar danos

Se vedar o acesso ao relvado ao seu cão está fora de questão na gestão da família, então há que tomar algumas medidas preventivas para que os danos sejam atenuados:

  • A primeira medida preventiva prende-se com a educação do seu animal, que deve ser habituado a utilizar uma zona determinada do seu jardim, que se aconselha que esteja coberta com gravilha ou um material tipo mulch, como a casca de pinheiro. Quando solta os seus animais deve-os acompanhar neste trajeto para que não se distraiam pelo caminho.

  • Se os animais são já adultos, este tipo de treino também é possível aconselhando-se o corte de relva onde tenham urinado e a sua colocação neste local para que o animal se habitue. É também aconselhado que na preparação do espaço seja considerada a colocação de postes porque os machos gostam mais de marcar território urinando contra os postes.

  • A alteração da dieta do seu animal por forma a diminuir a concentração em proteínas solúveis deve ser discutida com o veterinário. No entanto, quanto menos proteica for a ração, menos sais de ureia são produzidos, uma vez que estes resultam da degradação das proteínas insolúveis.

  • Quanto mais água o seu animal beber menos concentrada é a urina. Assim, a comida enlatada origina menos quantidade de sais de ureia por unidade de urina. Uma medida prática que pode tomar é de misturar água à ração seca do seu animal.
Cão relvado

    Uma vez o mal feito, como se costuma dizer, podemos sempre adotar medidas que facilitem a recuperação do seu relvado. Veja AQUI como.

    Os efeitos da urina são tanto mais nefastos quanto o seu relvado estiver mal adubado ou mal regado, as boas praticas de manutenção de um relvado facilitam assim a sua recuperação.

    No entanto, algumas medidas especificas devem ser tomadas:

    • A rega normal de um relvado não é suficiente para diluir a urina, cada mancha deve receber pelo menos três vezes o volume de urina em água para que esta tenha efeitos diluente. Muito importante é, assim, utilizar uma mangueira localmente nas manchas, mas esta intervenção tem de ser nas 8 horas seguintes ao descuido.

    • É por isso necessário dar uma volta diária com atenção ao seu relvado. Se intervir nas primeiras horas, onde a relva apresenta sintomas de secura, mas não está castanha, e diluir a urina como recomendado a relva não chegará a ficar com uma mancha cor de palha.

    • Chegou tarde demais... veja AQUI o nosso kit Pet Repair.

      Ainda com dúvidas? Pode sempre contactar-nos.

        Deixe um comentário

        Tenha em consideração que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.