Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Curiosidades sobre relva Decoração de exterior Grama brasileira Infos Relva Artificial Infos Relva Natural Instalação do relvado Jardins Manutenção do relvado Plantas Problemas no relvado Relva artificial Relva e animais domésticos Relva natural Sebes naturais Tendências Varandas e terraços

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira _Grama São Carlos

Grama Brasileira

€80.00

Grass REPAIR (mistura de sementes)
Grass FOOD (adubos) - grass4you

Se o seu relvado é composto por “relva de inverno” (Festucas sp. Poa sp e Lolium sp.), as operações recomendadas de preparação da relva para o período de inverno são algumas.

 

Abaixo discriminamos algumas das situações mais frequentes e os procedimentos a adotar:

  1. Se o seu relvado de EASY ou PRIME tiver sofrido desgaste no verão e estiver com zonas “peladas” ou pouco densas, há que escarificar, igual ao recomendado na primavera, e ressemear todas estas zonas.
  2. Se as zonas peladas ou pouco densas estiverem muito espalhadas no relvado, ou seja, relvado muito danificado, deve escarificar ou fazer um verticut em todo o relvado, ressemeando com 1/3 da dose recomendada para a sementeira as zonas mais preenchidas e 1/2 da dose completa para as zonas menos densas ou peladas, respetivamente.

 

A operação seguinte, e essencial no inverno, no seu relvado deve ser uma adubação com adubo ternário:

  • A frequência de adubações no período de outono-inverno depende do tipo de adubo escolhido. Assim, adubos de libertação lenta, de libertação controlada ou de libertação imediata tem intervalos de aplicação diferentes, nomeadamente doze, oito ou quatro semanas.

No caso das escarificações é recomendado:

  • A aplicação de um fungicida que funcione quer preventivamente quer curativamente (como é o caso dos fungicidas em que a substância ativa é a azoxistrobina) para proteger o seu relvado após esta operação.

Caso não tenhamos um inverno chuvoso, deverá continuar a regar o seu relvado, sem encharcamentos, mas tendo o cuidado de não provocar stresse hídrico nas plantas recém germinadas já que estas não têm a resistência das plantas maduras.

 

 

regar relvado

 

 

Durante o período de outono-inverno, a rega do seu relvado deve ser apenas para manter o solo com humidade suficiente para que a relva não manifeste sintomas de seca, caso a chuva não seja suficiente. Na “relva de inverno”, a mais popular entre nós, a mistura de Festuca arundinacea com Poa pratensis, com ou sem Lolium perene, o típico enrolar das folhas da Festuca, que provoca manchas de verde mais escuro no relvado, é um excelente indicador já que permite uma rápida recuperação da relva, isto quando falamos de relva já instalada.

 

A frequência de corte do seu relvado também diminui no inverno e, apesar de não dever cortar a sua relva molhada, muito menos se o terreno estiver encharcado, pelos danos que a máquina de corte provoca no relvado, deve manter o seu relvado cortado a uma altura de corte de 0,5 a 1 cm acima da altura de corte utilizada no período de primavera verão.

 

Deixe um comentário

Tenha em consideração que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.