Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Curiosidades sobre relva Decoração de exterior Grama brasileira Infos Relva Artificial Infos Relva Natural Instalação do relvado Jardins Manutenção do relvado Plantas Problemas no relvado Relva artificial Relva e animais domésticos Relva natural Sebes naturais Tendências Varandas e terraços

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira - grass4you

Grama Brasileira

€80.00

Grass FOOD (adubos) - grass4you
Grass REPAIR (mistura de sementes)

As características do solo podem influenciar significativamente o sucesso das plantas.


Neste artigo vamos exemplificar como usar técnicas para determinar o pH do seu solo e a sua importância.

O valor do pH determina a eficácia com que as plantas absorvem nutrientes. O pH representa o nível de acidez ou alcalinidade de um determinado local.

 

Os valores deste parâmetro variam numa escala de 0 a 14: tudo o que fica acima de 7 é básico, enquanto o que fica abaixo é ácido.

 

 

escala valores ph

 

Como medir o PH do solo

 

A melhor forma para sabermos o pH do nosso solo é fazer uma análise química do solo. A análise de laboratório é a ferramenta mais precisa para sabermos o pH do nosso solo.

 

Mas, também existem outras formas de verificar o pH, como por exemplo, com os medidores de pH tipo fitas que mudam de cor ou sondas de pH (digitais e analógicos). Felizmente há muitas ferramentas no mercado o que facilita imenso a tarefa de medição e controlo do pH do solo.

 

 

  • Teste do pH do solo (KIT)

Existem ‘kits’ que permitem testar o pH do solo facilmente. O ‘kit’ necessita de água, uma amostra do solo, reagente e um gráfico com cores que classifica o pH.

  • Coloque um pouco de solo no tubo do ‘kit’, adicione o reagente e água.
  • Abane bastante o tubo e deixe assentar. O saibro vai para o fundo do tubo e a água no topo muda de cor.
  • Compare a cor da mistura com o gráfico para determinar onde o seu solo está no espectro de pH — de ácido a alcalino.

 

 

  • Teste do pH do solo (Caseiro)

Materiais necessários:

  • 1 pá de jardim
  • 2 copos de vidro
  • 2 colheres de sopa
  • 1/2 copo de vinagre branco
  • 1/2 copo de água destilada ou da chuva (não use água da torneira porque contem muitos minerais e pode afetar no resultado final)
  • 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio

 

  1. Coloque um pouco de terra em cada um dos copos de vidro limpos.

Para obter os melhores resultados, misture algumas amostras de solo provenientes do mesmo espaço (canteiro/relvado) onde deseja plantar. Isso porque o teste de uma amostra recolhida num ponto único pode fornecer leituras incorretas. Por exemplo, se testar algum solo perto de um pinheiro, poderá obter resultados ácidos atípicos, visto que as agulhas de pinheiro podem aumentar os níveis de acidez do solo.

  1. Adicione a água a cada um dos copos com a amostra. Use sua colher para misturar a amostra com a água, transformando-a lentamente em lama.
  2. Num dos copos adicione o vinagre:

Se a amostra de solo começar a borbulhar ou efervescer, o solo tem um pH alcalino. Quanto mais pronunciado for o borbulhar maior será o valor do pH.

  1. No outro, adicione o bicarbonato de sódio:

Se a amostra de solo começar a borbulhar ou efervescer, o solo tem um pH ácido. Quanto mais pronunciado for o borbulhar maior será o valor do pH.

Sabemos que uma grande percentagem dos nossos solos são ácidos ou ligeiramente ácidos, assim é expectável que se dê uma pequena efervescência com este teste. No entanto, uma reação forte pode indicar níveis de ácido extremamente altos em seu solo.

 

 

Características dos solos

 

  • Solos calcários (básico)

O solo calcário tem uma tonalidade clara e é um terreno geralmente pouco profundo e pedregoso.

É rico em nutrientes e muitas plantas acomodam-se bem: aromáticas (lavanda e santolina), malva comum, salva, crisântemo, loureiro, adelfa e groselheiro, entre muitas outras árvores e arbustos. Também as sebes de piracanta, viburno, madressilva ou tuias, um pouco menos resistentes, inclusive os bolbos, crocus, túlipas, narcisos e jacintos.

Para plantar, deve corrigir o excesso de calcário, juntando matéria orgânica, turfa ou estrume. Outra opção é juntar areia de rio de natureza não calcária.

 

  • Solos ácidos

Os solos ácidos são tem uma textura agradável ao tato, e são compostos por pequenas e finas partículas de matéria orgânica de procedência distinta, inclusive fóssil.

Apresentam uma excelente permeabilidade e não são propensos a encharcamentos. São poucas as plantas que preferem este tipo de solo: camélia, hortênsia, rododendro, azálea e magnólia. No entanto, se apresenta um pH superior a 5,5, é propenso a encharcar e a ter uma má drenagem.

Um dos principais inconvenientes é a fraca presença de determinados nutrientes essenciais, como o cálcio, o magnésio e o fósforo. Pelo contrário, abunda o ferro.

É fácil melhorar este tipo de solo, juntando terra vegetal. Também pode reduzir a acidez misturando matéria orgânica, mais recomendável que a turfa porque contém mais substâncias nutritivas.

 

 

Como corrigir o pH do solo


Antes de medir o pH do solo e usar qualquer produto para melhorar as propriedades do solo, deve ter em consideração que vai ter de determinar o tipo do terreno.

Isto é, se o seu solo é compacto, seco, solto ou húmido. Assim antes de determinar a acidez do solo deve ter em atenção estes dois pontos fundamentais:

  • É mais fácil ajustar o pH dos solos com uma boa drenagem.  No enquanto, em solos compactados e argilosos este processo pode ter um grau de dificuldade superior.
  • Determinar o tipo de solo pode ajudá-lo a selecionar o melhor método para aplicar os melhores produtos.

 

Em relação aos relvados, a relva prefere terrenos leves e arejados, nomeadamente terrenos arenosos e prefere solos neutros (pH 7) a ligeiramente ácidos (pH entre 5.5 e 6.5).

 

  • Se o seu solo é ácido:

Se medir o pH do solo e determinar que ele é demasiado ácido pode adicionar uma base para aumentar o valor do pH. Os materiais comuns para esse processo são compostos feitos de cal ou calcário em pó, vendidos em qualquer loja de jardinagem.

A cal comum tem quatro tipos: agrícola, hidratada, granulada ou em pasta. A melhor opção depende da humidade e do tipo do solo.

 

  • Se o seu solo é básico

Use materiais orgânicos. Com o tempo, materiais orgânicos, como agulhas de pinheiro e adubo natural ou composto, podem diminuir o pH do solo. Este processo pode demorar anos razão pela qual que só é adequado para quem tem objetivos a longo prazo.

Outra opção, é a aplicação de enxofre. A eficácia da aplicação do enxofre nos solos depende de vários fatores, como humidade, temperatura e presença de bactérias. Pode comprar enxofre em qualquer loja de jardinagem. O que se verifica na maior parte dos casos é que a acidez do solo aumenta devido a uma reação biológica que envolve bactérias. Uma vez que estas reações são imprevisíveis, o produto pode demorar meses para produzir qualquer efeito no pH.

 

Por fim, podemos afirmar que a correção do pH do solo traz vários benefícios às plantas:

  • Melhora a atividade biológica do solo;
  • Aumenta a disponibilidade dos nutrientes, melhorando a performance das plantas aumentando a produtividade;
  • Facilita o desenvolvimento das raízes melhorando a absorção dos elementos necessário ao desenvolvimento da cultura;
  • Rentabiliza o investimento em adubos aumentando a eficiência dos nutrientes.

Deixe um comentário

Tenha em consideração que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.