Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Curiosidades sobre relva Decoração de exterior Grama brasileira Infos Relva Artificial Infos Relva Natural Instalação do relvado Jardins Manutenção do relvado Plantas Problemas no relvado Relva artificial Relva e animais domésticos Relva natural Sebes naturais Tendências Varandas e terraços

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira _Grama São Carlos

Grama Brasileira

€80.00

Grass REPAIR (mistura de sementes)
Grass FOOD (adubos) - grass4you

Se tem um relvado, provavelmente já deve ter detetado formação de musgo. É habitual o musgo crescer, mas isso é prejudicial para a relva e não é visualmente agradável.

 

Uma queixa frequente é o aparecimento do musgo quando a relva não cresce da forma ideal e surgem falhas no relvado. Neste cenário o musgo começa a espalhar-se e torna-se um problema. Mas não vale a pena desesperar.

Com as dicas certas, pode facilmente livrar-se do musgo. Vamos mostra-lhe como.

 

 

 1. Porque aparece musgo?

 

Para evitar o aparecimento do musgo a longo prazo, deve em primeiro lugar analisar as causas do seu aparecimento. Segue aqui um resumo dos fatores mais frequentes que favorecem o aparecimento de musgo no relvado: 

 

  • Solo encharcado: o seu relvado precisa de água suficiente para crescer, mas não deve ser regado em excesso. Se a relva estiver sempre molhada, a longo prazo existe o risco das raízes apodrecerem. Isso pode acontecer se o solo estiver demasiado compactado. Para evitar que a água fique retida, é importante trabalhar o solo a uma boa profundidade e misturar eventualmente com areia, nomeadamente areia do rio lavada.
  • Sombra: Sabemos que a relva precisa de bastante sol para crescer e o musgo sente-se muito bem na sombra. Ao utilizar espécies com maior tolerância ao ensombramento, pode compensar as condições de luz menos favoráveis.
  • pH: se o pH do solo for demasiado baixo (inferior a 6) - solos ácidos, a relva não consegue obter nutrientes suficientes e começa a morrer. O musgo, por outro lado, tolera muito bem os solos mais ácidos. Pode medir o pH com um teste de pH que pode adquirir em centros de jardinagem ou lojas de bricolage. Cal para relvados pode ajudar a regular o pH, caso seja necessário.
  • Corte a diferentes alturas ou muito curtos: são situações de stress para a relva que a tornam mais fraca e dão uma oportunidade ao musgo para se estabelecer.
  • Falta de nutrientes: a relva, como as outras plantas, retira do solo os nutrientes necessários. Cada vez que se corta a relva mais nutrientes importantes são retirados. Um fertilizante de elevada qualidade fortalece a relva e favorece uma vida ativa no solo.
  • Folhas e outros detritos no relvado: a relva precisa de bastante luz e ar, sobretudo na estação mais fria. Se as folhas ou outros detritos ficarem no relvado, a relva não consegue respirar e pode definhar e inclusive morrer. A consequência é um crescimento mais forte do musgo e zonas pálidas e descoloradas no relvado.
  • Qualidade das sementes: No caso de sementeiras, se a mistura de sementes não for de qualidade, poderá conter também gramíneas de crescimento alto, normalmente destinadas à produção de ração para animais, e que devem ser cortadas com frequência, não formando um relvado denso. O facto de o musgo ter uma extrema facilidade de se espalhar em relvados pouco densos facilita a sua penetração nesta situação.

 

 

 2. Porque se deve eliminar o musgo no relvado?

 

Se quiser manter o seu relvado bonito, viçoso e saudável, é necessário eliminar o musgo e prevenir o seu reaparecimento.

Ao eliminar o musgo vai permitir que a relva tenha acesso a mais luz e oxigénio. As raízes vão ser capazes de absorver os nutrientes do solo e o relvado ficará com um aspeto mais saudável.

 

musgo na relva

 

 

 

 3. Quando deve eliminar o musgo no relvado?

 

Durante o ano, existem dois períodos onde o crescimento da relva é maior: um na primavera (abril/maio) e outro no outono (setembro/outubro). Se eliminar o musgo antes destes períodos, a relva vai conseguir recuperar.

 

Dependendo do estado da relva, o musgo pode ser eliminado do relvado uma ou duas vezes por ano. Se o musgo voltar a aparecer após o ter eliminado, pode sempre repetir o processo uma segunda vez. Se apenas eliminar o musgo uma vez ao ano, deverá fazê-lo de preferência em abril.

Escolha um dia seco para eliminar o musgo, pois será mais fácil a sua remoção.

 

 

4. Como eliminar o musgo no relvado?

 

Aqui tem os passos a seguir para uma remoção eficaz do musgo no seu jardim.

  • Retire todas as folhas e outros detritos do seu relvado

Comece por retirar folhas e outros detritos, tais como galhos, do seu relvado. Estes resíduos devem ser depositados num saco, para que sejam facilmente eliminados.

 

  • Corte a Relva

Corte a relva quando esta tiver uma altura superior a 3 cm.

 

  • Elimine o musgo ou escarifique

Elimine o musgo com a ajuda de um escarificador - veja aqui como escarificar o seu relvado - ou um arejador de relva. O musgo é facilmente eliminado com um arejador. Depois, basta juntar o musgo num montinho e retirá-lo do relvado. Nalguns locais, o musgo vai ser mais difícil de eliminar. Passe duas vezes com o arejador, primeiro numa direção e depois em ângulo reto.

 

  • Semeie as zonas afetadas

Ao eliminar o musgo, acaba por ficar com clareiras no relvado no local onde anteriormente estava o musgo. É possível reparar estas falhas semeando relva, veja aqui o passo a passo de como semear e as sementes que temos disponíveis.

 

A relva germina melhor quando a temperatura não é demasiado elevada. Mantenha o relvado húmido até que a relva germine e evite pisar os rebentos, que são extremamente frágeis.

 

  • Aplique cal (INVERNO)

A acidez do solo, o valor do PH, é um fator muito importante para o crescimento da relva. Se o PH for muito baixo, ou seja, o solo for ácido, a relva não consegue absorver todos os nutrientes que precisa, por isso irá crescer lentamente. Isso permite que o musgo cresça no meio do relvado.

 

A aplicação de cal irá aumentar o PH do solo e diminuir a acidez. Utilize cal específica para relvados, espalhando uniformemente assim que chegue o inverno. É possível que esta operação tenha de ser repetida a meio do inverno.

 

  • Fertilize o seu relvado

Todos os relvados precisam de nutrientes. Tendo isso em conta, deve fertilizar o seu relvado cerca de 6 semanas depois de ter aplicado a cal. Veja aqui passo a passo como adubar e o nosso Grass FOOD (adubo) que contém todos os nutrientes necessários para fortalecer o seu relvado.

 

No início da Primavera também deverá fertilizar o relvado. Desta forma, vai aumentar a proteção contra doenças, ajudar a relva a recuperar mais rapidamente e obter um relvado mais viçoso e saudável. Um relvado mais denso também diminui a probabilidade de aparecimento de musgo.

 

adubar o relvado

 

 

 5. Como prevenir

 

Prevenir é sempre melhor que remediar. Apenas precisa de incorporar pequenos gestos à sua rotina de manutenção do relvado para conseguir minimizar a formação de musgo no futuro.

 

A base para um relvado sem musgo define-se logo na criação do relvado, ao escolher uma mistura de sementes de relva de elevada qualidade. As falhas no relvado não são apenas feias, mas dão também uma oportunidade às ervas daninhas e ao musgo. Deve fechar eventuais falhas no relvado o mais depressa possível com recurso a uma mistura de sementes de relva indicada para reparação.

Além disso, a preparação do solo da melhor forma, pode criar as condições ideais de base.

 

Uma manutenção dedicada é o mais importante para conseguir manter o relvado livre de musgo:

  • Ao cortar a relva, siga esta regra: não corte mais do que um terço do comprimento da relva e para evitar danos provocados pela geada na zona da coroa. 
  • Regue a relva generosamente, sobretudo no verão, pois a falta de água enfraquece a relva consideravelmente. 
  • O terceiro segredo para um relvado saudável e bonito consiste no fornecimento equilibrado de nutrientes. Azoto, fosfato, potássio e magnésio bem como outros oligoelementos, tais como ferro, zinco e manganésio são de particular importância. Assim, providencie ao seu relvado já os nutrientes necessários na forma de fertilizante. A relva consegue assim obter nutrientes suficientes, formar um tapete denso e afastar o musgo por si própria.
  • Certifique-se de que retira folhas, restos de poda e outros detritos do seu relvado regularmente. Se existirem árvores ou arbustos que façam sombra no seu relvado, considere a possibilidade de podá-los um pouco mais, para deixar passar mais luz solar. Desta forma, a relva vai conseguir respirar melhor, e o musgo não vai encontrar o ambiente húmido e escuro que tanto o beneficia.

 

regar a relva 

 

Resumindo, a manutenção periódica e os corretos planos de fertilização são importantes para “conter” o desenvolvimento do musgo, associados a operações de arejamento como as escarificações no início da primavera e final do verão.

 

No entanto, esta operação, realizada com temperaturas baixas e/ou riscos de geada, podem colocar em risco o relvado, face à exposição a que o sistema radicular da cobertura fica exposto, daí nesta altura do ano apenas se falar em operação localizada e restrita às manchas infestadas.

 

Se ficou com dúvidas, entre em contacto connosco para o podermos ajudar!

Deixe um comentário

Tenha em consideração que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.

Comentários

  • Boa tarde. O valor da colocação do tapete inclui a preparaçao do terreno? Tenho um jardim com 57 m2 aprox com relva com uns 20 anos , é de semente , tem trevos e algum musgo. Já fiz uma simulação no vosso site mas ficou a duvida da preparaçao do terreno.

  • Boa tarde,
    Gostaria de saber se ao preço de colocação de telvado inclui a a preparação do terreno?
    Tenho um pequeno relvado com cerca de 60m2 gostaria de o substituir tendo em conta que ja tem cerca de 12 anos e algumas ervas daninhas.