Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Curiosidades sobre relva Decoração de exterior Grama brasileira Infos Relva Artificial Infos Relva Natural Instalação do relvado Jardins Manutenção do relvado Plantas Problemas no relvado Relva artificial Relva e animais domésticos Relva natural Sebes naturais Tendências Varandas e terraços

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira - grass4you

Grama Brasileira

€80.00

Grass FOOD (adubos) - grass4you
Grass REPAIR (mistura de sementes)

Poupar água no jardim não é uma ideia nova, mas hoje em dia é absolutamente fundamental.

 

A utilização da água deve ser racional e equilibrada. Também concorda, mas não sabe muito bem por onde começar?

Existem várias vantagens na poupança da água a utilizar nos jardins, sendo as principais:

  • poupar um recurso precioso que deve estar disponível para todos;
  • economizar dinheiro na conta da água;
  • ter água suficiente para manter as plantas vivas em épocas de seca.

 

Assim, compilamos uma lista de várias formas de reduzir o consumo de água no jardim ou de usá-la de forma mais eficiente:

 

1. Regue de forma inteligente

Escolher a hora certa do dia para regar as plantas é uma medida importante para garantir que qualquer gota seja aproveitada pelas plantas.

Ao regar à noite ou ao início da manhã, estará a reduzir as perdas por evaporação e dá às plantas mais tempo para absorverem a água e ficarem hidratadas.

Reduza o número de vezes que rega o seu jardim por semana. Se rega mais do que duas vezes por semana, tente reduzir gradativamente a frequência destas regas uma vez que se tal acontecer, estará a “obrigar” as plantas a criarem raízes mais profundas, fazendo com que estas sejam mais independentes e eficientes.

Por outro lado, evite regar quando há previsão de chuva iminente pois estará a regar em vão, desperdiçando recursos.

Outra das dicas mais conhecidas, que pode fazer toda a diferença, é regar diretamente no solo. As plantas absorvem água através da raiz e se ela for direcionada, a probabilidade de evaporar (mesmo em períodos mais frescos) é menor.

 

chuva no jardim

 

 

2. Controle as ervas daninhas

As ervas daninhas competem por água e nutrientes com todas as plantas do seu jardim, ao mesmo tempo que não são esteticamente apelativas.

Embora pareça um gesto um pouco insignificante na gestão da água no jardim, o controlo destas espécies pode fazer a diferença no que toca às necessidades hídricas deste espaço.

 

 

3. Escolha espécies nativas

A escolha de espécies para o seu jardim é uma das escolhas mais importantes para poupar água.

Ao escolher espécies nativas da sua região, pode ter certeza de que elas estão perfeitamente adaptadas ao clima local e à frequência das chuvas, dispensando regas adicionais.

Considere também o uso de plantas de regiões áridas, como suculentas ou espécies mediterrâneas para locais que estão mais expostos. Estas plantas adaptaram-se às condições de seca e especializaram-se em economizar água.

 

 

4. Organize o seu jardim

Organize as plantas que necessitam de mais água, em conjunto, em áreas mais baixas de forma que a rega seja realizada de forma mais fácil e eficiente. As plantas mais resistentes, em zonas mais secas, arejadas ou declives.

Plante canteiros compactos para que as plantas se protejam entre si. Com intervalos de plantação mais pequenos, a porção de solo que fica exposta ao sol entre elas é mínima, portanto, a evaporação da água do solo é menor. Na horta, também pode economizar água agrupando as colheitas. Assim, a área a ser regada é menor.

Aposte na plantação de árvores e arbustos que façam sombra no jardim, diminuindo naturalmente a temperatura nesses espaços, diminuindo assim a necessidade de rega. As sebes também ajudam a proteger do vento, reduzindo a perda de água por evaporação em qualquer altura do ano.

Cubra a terra com casca de pinheiro, pequenas pedras ou palha. Para além de diminuir a evaporação água na terra que se encontra por baixo, mantendo o solo húmido por mais tempo, também evita o crescimento de ervas daninhas.

 

 

5. Adicione matéria orgânica ao solo

Adicionar matéria orgânica ao solo antes do plantio ajuda a reduzir as necessidades de água das plantas. Aumentar a quantidade de matéria orgânica em apenas 5% quadruplicará a capacidade de retenção de água do solo. Use o composto de sua caixa de compostagem ou composto comercial.

 

 matéria orgânica

 

 

6. Otimize e teste o sistema de rega

Sempre que possível, opte por um sistema de rega automático. Assim poderá controlar a rega do seu jardim, programando os dias, horários, frequência e duração da mesma.

Tenha um sistema de rega otimizado e bem dimensionado. Na fase de projeto do seu sistema de rega deve ter em atenção os seguintes pontos:

  • Textura do solo;
  • Número de horas de sol;
  • Exposição solar do jardim;
  • Tipo de utilização do jardim;
  • Tipo/necessidade de espécies que constituem o jardim;
  • Disponibilidade de água;
  • Geometria do jardim.

A quantidade de rega depende também muito do tipo de solo. Para solos argilosos, necessitamos de regar com menos frequência e mais água. Para solos mais leves, devemos regar mais vezes e com menos quantidade de água.

Teste o seu sistema de rega regularmente, em modo teste, verificando se o mesmo está a funcionar corretamente para eliminar fugas de água. Os furos são especialmente propensos a desperdiçar muita água porque muitas vezes não são notados. Certifique-se que inspeciona periodicamente as tubagens, depósitos, torneiras e mangueiras para evitar surpresas más.

Considere ainda a incorporação de sensores de chuva e humidade. A incorporação destes sensores é realmente uma mais-valia ao seu sistema de rega. Estes sensores impedem o funcionamento do sistema durante períodos de chuva. Mesmo depois de terminado o período de precipitação, estes sensores evitam que o sistema volte a funcionar até que a água recolhida por ele se evapore.

 

 

 7. Recolha, reaproveite e reutilize

Uma dica excelente para economizar no jardim ou horta é captar água da chuva. Pode fazer este processo através de um balde por exemplo, sob uma calha ou qualquer outro sistema de drenagem para capturar e armazenar água da chuva.

Não deite fora a água fria que corre antes de atingir a temperatura ideal para o duche. Nem desperdice a água de cozer os legumes, que é rica em nutrientes mesmo para as plantas. Este reaproveitamento de águas resulta numa grande poupança de água.

 

balde de agua jardim

 

Não use água quando há outra ferramenta que faz o mesmo. Use um ancinho, vassoura ou soprador para limpar caminhos e calçadas em vez de uma mangueira. Recolha o material orgânico e coloque-o a trabalhar para si na caixa de compostagem.

Conhece outras formas de poupar água que não estejam incluídas nesta lista? Diga-nos quais.

 

Deixe um comentário

Tenha em consideração que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.