Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Curiosidades sobre relva Decoração de exterior Grama brasileira Infos Relva Artificial Infos Relva Natural Instalação do relvado Jardins Manutenção do relvado Plantas Problemas no relvado Relva artificial Relva e animais domésticos Relva natural Sebes naturais Tendências Varandas e terraços

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira - grass4you

Grama Brasileira

€80.00

Grass FOOD (adubos) - grass4you
Grass REPAIR (mistura de sementes)

Alguns problemas que podemos encontrar nas nossas hortas ou jardins podem estar relacionados com o aparecimento de deficiências minerais.

 

Estes surgem porque é necessário adicionar fertilizantes ricos em minerais específicos, mas identificar o problema nem sempre é fácil.

 

Quando o solo não é capaz de satisfazer as necessidades da planta ou da cultura, aparecem os primeiros sintomas visuais de carências minerais. Identificar a causa do problema é fundamental para o início do tratamento e, em alguns casos, é muito difícil saber quais os elementos insuficientes no terreno, porque eles podem ser mascarados por pragas ou doenças, falta de irrigação, insolação, etc.

 

Satisfazer uma a uma, as necessidades de cada planta é impossível porque geralmente dividem-se em dois tipos: microelementos e macroelementos e distingui-los não é fácil, pois todos são indispensáveis e interdependentes. A diferença entre os micro e macro reside na quantidade necessária destes elementos para as plantas.

 

No caso de microelementos, eles precisam contribuições mais baixas para o ótimo desenvolvimento da planta, o oposto dos macroelementos, que devem estar em maior quantidade na planta. Uma só carência pode perturbar a nutrição da planta.

 

Macronutrientes ou Macroelementos:

  • Essenciais:
    • Carbono: 40-50 %
    • Oxigénio: 42-44 %
    • Hidrogénio: 6-7 %
  • Principais:
    • Nitrogénio
    • Potássio
    • Fósforo
  • Secundários:
    • Cálcio
    • Magnésio
    • Enxofre

 

Micronutrientes ou Microelementos:

  • Essenciais:
    • Ferro
    • Manganês
    • Boro
    • Zinco
    • Cobre
    • Molibdénio
    • Cloro

 

O problema da deficiência dos elementos essenciais é que a falta de um, reduz o desempenho de outros minerais. Identificar qual o elemento que está em falta e corrigi-lo a tempo, assegura um bom e saudável desenvolvimento das plantas.

 

Assim, é importante identificar a função de cada elemento e os sintomas apresentados pela planta quando estes não são em quantidade suficiente.

Os macroelementos essenciais (carbono, oxigénio e nitrogénio) não são mencionados como suscetíveis a deficiências já que se extraem da água ou do ar.

 

Macronutrientes ou Macroelementos:

  • Deficiência de Nitrogénio
    • Sintomas da planta:

Os primeiros sintomas da planta observam-se nas folhas mais antigas. Estas perdem o seu verde natural e tornam-se progressivamente amarelas, incluindo nas nervuras. Se a deficiência continuar, as folhas novas também se tornaram amarelas.

 

  • Deficiência de Potássio
    • Sintomas na planta:

Tal como na deficiência de nitrogénio, esta também se vê nas folhas antigas, mas com um aspeto totalmente distinto. As pontas e as bordas das folhas tornam-se amarelas, mas com o tempo tornam-se necróticas e secam. Em alguns casos, embora não muito comuns, observa-se uma coloração avermelhada sobre as folhas jovens.

 

  • Deficiência de Fósforo
    • Sintomas na planta:

A carência de fósforo na planta produz alterações nas folhas antigas. Observa-se uma mudança de cor para verde-escuro. Esta cor, com o avanço dos sintomas torna-se avermelhada e a folha seca. Também se pode descobrir o problema devido a uma redução do tamanho destas, mas este sintoma aparece quando esta carência é pronunciada.

Além disso, os caules e rebentos ficam mais finos e murcham, ou seja, há uma perda de vigor generalizado da planta, nos estados avançados do problema.

 

Micronutrientes ou Microelementos:

  • Deficiência de Cálcio

O cálcio é um elemento que garante o vigor da planta e proporciona rigidez aos tecidos que sustentam as folhas e as flores. O problema é que se trata de um elemento pouco móvel na planta e as raízes não o absorvem com facilidade.

É um grande "companheiro" do boro e verifica-se que sem a presença deste elemento, o cálcio não se fixa bem na planta.

  • Sintomas na planta:

A deficiência de cálcio, muitas vezes ocorre em solos ácidos (pH inferior a 5) ou em solos muito básicos (pH> 9) e os primeiros sintomas aparecem em folhas jovens, onde se formam manchas circulares que se tornam castanhas e necróticas. Nas hastes também se observa um enfraquecimento, como no fósforo, e amarelecimento dos novos rebentos.

 

  • Deficiência de Magnésio
    • Sintomas da planta:

Os primeiros sintomas de deficiência de magnésio aparecem nas folhas mais antigas. A folha torna-se amarela e ao longo do tempo passa a ter uma cor avermelhada ou acastanhada. No caso de limão, por exemplo, aparece um V invertido aparece na base da folha.

 

  • Deficiência de Ferro

A deficiência de ferro nas plantas causa a conhecida clorose férrica, e manifesta-se com o amarelecimento das folhas, especialmente as mais jovens.

 

Deixe um comentário

Tenha em consideração que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.