Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Grama brasileira Info Alimentador de Borboletas Infos Grama Brasileira Infos GRASS4PETS Infos Relva Artificial Infos Relva Natural Instalação do relvado Manutenção do relvado Relva e animais domésticos Relva natural

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira - grass4you

Grama Brasileira

€80.00

Grass FOOD (adubos) - grass4you
Grass REPAIR (mistura de sementes)

Se tem dúvidas relativamente à grama brasileira e em como se processa a sua encomenda, em baixo segue algumas respostas para as perguntas mais frequentes.

Se precisar de mais algum apoio não hesite em entrar em contacto connosco, através do nosso formulário de contacto.

 

 

1. Relva ou grama, qual é a diferença?

A relva é uma erva semeada, é uma planta com tronco aéreo oca em colmo, só cresce só em altura. É vendida em semente ou em tapetes.

A grama tem tronco forte subterrâneo onde guarda as suas reservas para recuperar e avançar em caso de dano. É vendida em tabuleiros de plantas enraizadas.

 

  • Desvantagens:

    • Em jardins com caminhos ou guias avança para cima;
    • Demora entre 4 a 6 meses a ficar um gramado totalmente homogéneo.

  • Vantagens:

    • O trabalho de plantação é facilmente feito pelo próprio cliente sem ter de chamar um profissional.
    • Se o jardim já existir, pode plantar esta grama pelo meio da relva, sem ter que mexer na terra, não estragando sistemas de rega, nem alterar o nível do terreno;
    • As plantas, como já estão enraizadas, pegam em qualquer altura do ano;
    • Pode pisar de imediato e continuar a usar o jardim normalmente;
    • É um produto nacional, eco-friendly, de baixa manutenção, necessita de menos cortes, menos água, é resistente a pragas e doenças, controla as ervas daninhas sem ter de se usar herbicidas seletivos após o recobrimento total do solo;
    • Tem bastante resistência à urina dos animais e ao seu pisoteio;
    • Jardim verde durante todo ano, uniforme e sem ervas daninhas;
    • Cresce bem tanto em zonas ensolaradas como em zonas mais sombrias (meia sombra);
    • Dura muitos anos no terreno e, ao contrário da grama mais antiga, conhecida por escalracho, não hiberna no inverno e, por isso, na primavera não tem necessidade de crescer em altura para se sobrepor à manta morta. Esta grama não forma o chamado “colchão”.

    2. Existe semente desta grama?

    Embora a planta produza sementes estas são estéreis, sem capacidade germinativa.

     

    3. Como fazem a sua propagação?

    De forma vegetativa partindo da planta mãe.

     

    4. Em que época do ano é que posso plantar a grama brasileira?

    As plantas estão prontas e enraizadas num substrato próprio para se puder plantar, em qualquer época do ano. Mas, naturalmente, o Inverno não é a melhor altura pois demora mais tempo a desenvolver-se. É mais favorável plantar a grama brasileira na primavera ou verão.

     

     

     

    5. Para que área dá um tabuleiro?

     Um tabuleiro com 112 plantas é o ideal para 5m2, plantando de 22 em 22 cm (palmo a palmo). Pode, no entanto, plantar com intervalos mais curtos para conseguir um recobrimento do terreno mais rápido.

     

     

     

    6. Como funciona a entrega dos tabuleiros de grama brasileira?

     As nossas entregas são feitas por uma transportadora, demoramos 3 a 4 dias úteis a entregar desde o momento da confirmação do pagamento da encomenda.

    Fazemos expedições todas as semanas, de 2ª a 4ª feira, diretamente do viveiro para a morada do cliente. A relva após a expedição é entregue entre 24 a 48 horas.

     

    7. Tenho de plantar de imediato a grama brasileira, ou as plantas podem ficar algum tempo no tabuleiro?

    Se não plantar logo, não tem problema nenhum, as plantas nos tabuleiros duram várias semanas.

    Só tem de ter o cuidado de ter os tabuleiros dispostos num local com luz, direta preferencialmente, e regar quando necessário.

     

    8. Como plantar a grama brasileira?

    É simples. Com o terreno limpo e em terra ou com outras ervas, com a ajuda de um de ferro ou pau, abre-se um buraco estreito e coloca-se lá a grama, aconchegando a planta à terra. No final rega-se, para as raízes ficarem com melhor aderência ao solo.

     

    9. Que tipo de solo é o mais adequado para a grama brasileira?

     A experiência tem demonstrado que esta grama se adapta a todos os tipos de solos, mais argilosos ou arejados, mais secos ou húmidos, com mais ou menos sol. Desenvolve-se bem em qualquer um. 

     

    10. Tenho de usar adubo?

    Se fizer a plantação com o terreno limpo com nova terra, deve na altura da plantação espalhar adubo mineral de libertação imediata por cima da terra. Aproximadamente uma mão cheia por 2m2.

    Se plantar no meio do relvado existente, é preferível só adubar passados três meses porque antes disso só vai fortalecer a relva mais antiga e a grama vai aproveitar pouco dessa adubação. Tem de ter atenção para que o adubo fique bem diluído, se não, pode danificar /queimar as folhas das plantas. Regue bem ou aproveite uma altura de chuva. Com relvado adulto/instalado deve adubar em outubro e março, aproximadamente 20 a 30g (mão bem cheia) para 2m2.

     

    11. Posso fazer adubação orgânica?

    Um bom nível de matéria orgânica no solo é sempre bom para qualquer tipo de planta, tanto por ser fonte de minerais como por ter a capacidade de reter a água e depois disponibiliza quando ela necessite.

    Um boa opção é aplicar por cima, como quem deita queijo numa lasanha, estrume de cavalo bem curtido e de seguida dar uma boa "mangueirada". de maneira que liberte algum chorume (líquido proveniente da água misturada com os nutrientes do estrume de cavalo).  A rega à mangueira também tem por objetivo, baixar o substrato de modo que as folhas da grama não fiquem cobertas por este e consigam ficar expostas à luz.

     

    12. Quando posso pisar a grama?

    Logo a seguir a ser plantada pode ser pisada sem nenhum problema.

     

    13. Quanto tempo demora a ter um gramado fechado?

     Se plantar no meio de outras relvas e/ou ervas, aproximadamente seis meses. Se cultivar a terra e plantar em terra fresca e limpa de erva cerca de quatro meses.

    Obviamente, que também depende da altura do ano que a plantar, pois a grama no inverno, apesar de enraizar bem, tem um crescimento menor.

     

    14. Posso usar herbicidas seletivo para as ervas daninhas até a grama fechar?

    Não é aconselhável, pois os herbicidas seletivos usados nos relvados (gramíneas) também afetam esta grama.

    A partir do momento em que puder realizar os cortes se for passando com a máquina corta relvas, e não deixar essas ervas ficarem grandes, a grama com tempo, acaba por tomar conta de tudo e evita aplicar um herbicida.

    Em local com sol deve ser cortada a 3 cm, em locais de menos sol a 4cm.  para fazer mais fotossíntese. Para realizar o primeiro corte, espere até que a grama atinja 5 cm.

    15. Quando devo regar a grama brasileira?

    Por ser uma planta de clima com épocas do ano muito quentes e cobrir totalmente o terreno, impedindo a evapotranspiração, esta grama tem muito menos necessidade hídrica do que a relva. Mas, como qualquer ser vivo, necessita de água.


    Nos primeiros tempos, com tempo seco, deve regar bem de dois em dois dias, para manter a terra sempre húmida.

    Quando a grama já ocupar parte do terreno ou a sua totalidade, podemos regar só uma vez por semana ou menos vezes, mas regando bem de maneira que a água desça em profundidade e as raízes se habituem a explorar todo o solo.

    Se tiver rega automática tente ajustar o melhor possível o controlador a esta lógica, e regue só uma vez às primeiras horas do dia, evitando assim a evaporação da água pela ação do calor e do vento. Se chover em abundância podemos estar até dez dias sem regar.

     

    16. Como deve ser cortada?

    Pode ser cortada com máquina de fio ou máquina corta relva. Esta grama cresce pouco em altura, pelo que se corta menos vezes do que a relva. É muito fácil de cortar por ter a folha fina e macia.

    Em local com sol deve ser cortada a 3 cm, em locais de menos sol a 4cm para fazer mais fotossíntese. 

    Para realizar o primeiro corte, espere até que a grama atinja 5 cm.

     

    17. Como controlo as ervas daninhas?

    As ervas daninhas necessitam de espaço para viverem e se reproduzirem. Ora, a grama cresce no meio delas e em várias alturas e direções, acabando por as abafar.

    O corte regular das ervas impede que estas consigam dar semente, logo não se reproduzem e acabam por desaparecer.

     

    18. A grama brasileira fica amarelada, tipo palha, no Inverno?

    Ao contrário de outras gramas, esta planta é original de um local com Invernos muito rigorosos, por isso está adaptada ao frio e não hiberna, mantendo-se verde mesmo no inverno com temperaturas negativas e com geada.

    A sua origem: Brasil - Curitiba estado do Paraná, região conhecida pela Europa da América por ter um clima muito parecido com o nosso, assim o justifica.

     

    19. A grama brasileira pica ao pisar?

    A grama é bastante suave ao pisar, não pica, pois tem o caule subterrâneo, não produz espigas florais e tem a folha sem serrilha.

    Assim, esta grama é macia ao toque.

     

    20. Quanto ao pisoteio? Aguenta ser pisada?

    Aguenta muito bem ser calcada até por trânsito esporádico de viaturas.

     

    21. A grama é indicada para quem tem animais de estimação em casa?

    É uma excelente opção! Resiste à urina, aguenta o calcamento, o pisoteio intenso, e autorregenera-se em caso de estragos, voltando a cobrir as falhas.

     

    22. Esta grama é uma planta invasora?

    Existe em Portugal uma lista oficial com as plantas nessa categoria, e esta espécie não está incluída nessa lista.

    É uma planta que progride no terreno, mas os jardins são sempre espaços confinados e com barreiras físicas onde ela se mantém.

    E, ao contrário de outras plantas e até mesmo outras gramas, esta não se propaga por semente, por isso é sempre controlável.

     

    23. O que faço aos tabuleiros vazios?

    Os tabuleiros são de tara perdida e depois de usados devem ser colocados para reciclar no contentor amarelo, próprio para plásticos ou pode sempre reutilizá-los como "berçários" para futuras plantas.