Artigos Sobre

Artigos Sobre
Como escolher a relva Curiosidades sobre relva Decoração de exterior Grama brasileira Infos Relva Artificial Infos Relva Natural Instalação do relvado Jardins Manutenção do relvado Plantas Problemas no relvado Relva artificial Relva e animais domésticos Relva natural Sebes naturais Tendências Varandas e terraços

Produtos Mais Vendidos

Grass FOOD (adubo) - grass4you
Grama Brasileira _Grama São Carlos

Grama Brasileira

€80.00

Grass REPAIR (mistura de sementes)
Grass FOOD (adubos) - grass4you

A direção em que corta a sua relva é mais do que uma questão de gosto, tem mesmo um impacto na saúde da sua relva e no seu desenvolvimento. Neste artigo apresentamos os fatores mais importantes a considerar quando faz o corte do seu relvado.

 

como-cortar-relva

 

1. A direção do corte da relva

Todos nós sonhamos em ter um relvado invejável, mas nem sempre é fácil consegui-lo.

Manter um calendário de corte pode ser a chave para conseguir atingir o seu relvado de sonho. Uma das questões a ter em conta ao fazer o corte é a direção, pois esta tem um impacto significativo na saúde do seu relvado. Se for alternando a direção de corte, estamos a impedir que a relva cresça numa só direção, o que leva a que o seu relvado fique com um aspeto mais fraco.

 

2. A altura do corte

É possível que ao cortar o seu relvado, o corte demasiado rente, o que pode resultar em manchas mortas ou secas no seu relvado. Para prevenir esta situação deve garantir que o seu equipamento está a cortar com a altura adequada. Para os nossos tipos de relva as medidas recomendadas são:

  • Relvas Easy e Prime: cortes entre 3 - 3,5cm (é importante manter o valor máximo durante o Inverno para evitar os danos provocados pelas geadas).
  • Relva Strong: cortes entre 1,5 - 2cm

O tipo de relva define a altura do corte, no entanto é boa prática não remover mais de um terço da altura da relva por corte. O objetivo é ir aparando o seu relvado, não o deixar nunca crescer demasiado, sendo assim é importante considerar uma rotina de corte.

Outra questão a ter em conta é a manutenção do seu equipamento de corte. As lâminas devem estar sempre bem afiadas, de forma a conseguirem fazer o corte correto e evitar problemas no futuro. Sugerimos que faça uma revisão regular para garantir que está em perfeitas condições.

 

3. A variação dos cortes face às condições climatéricas

Durante as estações chuvosas torna-se difícil fazer o corte do seu relvado, devemos evitar cortar o relvado quando este está ensopado. O ideal será cortar o seu relvado a meio da manhã ou ao final da tarde, se verificar que não vai chover nessa altura e que a sua relva teve algum tempo a secar (sem orvalho e sem gotículas da água da chuva).

 

4. Nutrir bem o relvado

A chave essencial para um corte bonito é começar por ter um relvado saudável. Para conseguirmos ter um relvado de boa saúde, temos que regularmente regá-lo e adubá-lo, garantindo que estamos a cumprir com as doses corretas.

 

adubar-relva

 

As quantidades corretas de água são críticas, nunca deve ensopar o seu relvado, ao regar tem que garantir que está a dar água suficiente ao seu relvado garantindo que o substrato fica apenas húmido e não com excesso de água. Se o seu relvado não estiver “feliz” vai ser fácil de perceber que à alguma coisa que não está a ser feita da maneira correta, fica com um aspeto mais fraco e mais fino.  

Relativamente à fertilização deve garantir um programa consistente. Os dois momentos mais importantes de fertilização são o Outono e a Primavera, no entanto varia consoante o tipo de relva.

  • Relvas Easy e Prime: de Fevereiro a Junho e de Setembro a Novembro (1x por mês)
  • Relva Strong: entre Abril e Outubro/Novembro (1x por mês)

 

Confira a nossa infografia de como adubar, passo a passo.

Precisa de ajuda com o seu relvado, use a nossa linha de apoio SOS Relvado.

 

 

Deixe um comentário

Tenha em consideração que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.